Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Bebê que perdeu a mãe para a Covid durante o nascimento tem alta após 1 mês na UTI

Recém-nascida foi registrada pelo pai como Caroline Vitória, em homenagem à mãe que tinha o mesmo nome. Caroline Vitória recebeu alta nesta quinta-feira (24) Eliatan Brandão/Arquivo pessoal A recém-nascida Caroline Vitória, que nasceu prematura após a mãe morrer de Covid-19 durante o parto, no dia 29 de maio, recebeu alta nesta quinta-feira (24), em Cuiabá. Ela nasceu de 7 meses, em estado gravíssimo, e ficou em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o nascimento. O pai Eliatan Brandão da Silva, de 27 anos, contou ao G1 que a família é de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, onde a bebê nasceu, mas que está na capital há quase um mês para o tratamento da filha. Segundo ele, o último mês foi um dos períodos mais difíceis na vida dele. “Nunca imaginei passar por isso. Foi tudo muito rápido. Eu tinha que enterrar a minha esposa e ao mesmo tempo correr para salvar minha filha. Minha cabeça ficou muito ruim”, disse. Bebê ficou quase 1 mês em uma UTI neonatal em Cuiabá Defensoria Pública-MT/Divulgação Eliatan contou que os médicos disseram que a bebê teria apenas 6 horas de vida, caso não fosse encaminhada para uma UTI neonatal. Na ausência da mãe, o jovem recebeu a ajuda de amigos e da equipe médica para cuidar da bebê até conseguir a transferência da filha. “Era para ser transferida para Goiânia, mas rejeitaram. Foi uma luta .Os médicos me falaram que tinha que tirar a bebê o mais rápido possível”, relembrou. A recém-nascida foi transferida de UTI aérea de Barra do Garças para Cuiabá no dia seguinte, após determinação da Justiça. A ação foi proposta pela Defensoria Pública Estadual (DPE). Eliatan Brandão e a mulher tiveram 3 filhos Eliatan Brandão/Arquivo pessoal Homenagem O nome da filha, segundo Eliatan, é uma homenagem para a mãe, de 24 anos, que se chamava Carolinne Naiara Rodrigues Silva. Agora o pai, com o apoio de familiares e amigos, se prepara para voltar para Barra do Garças com a filha. Ele e Carolinne tiveram outros dois filhos, de 4 e 7 anos.
Thu, 24 Jun 2021 18:20:57 -0000
Indústrias de moda do PR têm marketplace exclusivo, o LookModa

Plataforma desenvolvida pelo Sistema Fiep tem apoio dos sindicatos e quer acessibilizar o comércio eletrônico para pequenas indústrias Espalhadas por todo o Paraná, as 4.378 indústrias do segmento de confecção, têxtil e artefatos em couro empregam cerca de 80 mil pessoas. O setor tem um papel social de grande relevância para o estado: é por conta desses empregos que muitas famílias fixam residência em cidades menores, com renda para o próprio sustento e para o desenvolvimento dos pequenos municípios. “Há muitas indústrias de micro e pequeno portes, com oportunidades de trabalho para mulheres e jovens iniciantes. É o terceiro setor que mais emprega no estado, atrás apenas do alimentício e da construção civil”, observa o gerente de Assuntos Estratégicos do Sistema Fiep, João Arthur Mohr. Mesmo pulverizado, o segmento sentiu os impactos da pandemia em 2020 e um dos maiores desafios foi continuar levando os produtos até os consumidores. Com lojas fechadas e restrições de deslocamento, ficou difícil manter a rentabilidade, que vinha principalmente de shoppings de atacado e representações comerciais. O Sistema Fiep entrou em cena e colocou em prática um projeto que já estava nos planos: um marketplace (plataforma de e-commerce multimarcas) exclusivo para a indústria paranaense, o LookModa. “Um dos itens citados na Rota Estratégica para o Futuro da Indústria do Paraná - 2031 era uma ação de mercado focada no comércio eletrônico”, completa Mohr, referindo-se ao estudo lançado pelo Sistema Fiep no início deste ano. Plataforma é ação para crescimento contínuo O LookModa vai auxiliar as indústrias do vestuário que não estavam preparadas para migrar para o e-commerce quando a pandemia começou. Os planos, no entanto, são a longo prazo: “O objetivo é dar mais visibilidade para o setor da confecção e da moda paranaense, criando condições diversas de venda e comercialização”, diz Valdir Scalon, presidente do Sindvest (Sindicato da Indústria do Vestuário) de Maringá. A ferramenta oferece treinamento para as equipes de venda, logística, comercial, fiscal e financeiro. “O desafio dos sindicatos, junto com o Sistema Fiep e entidades de apoio, é fazer um trabalho de capacitação para os profissionais dessas indústrias”, completa Scalon. A plataforma é disponibilizada com uma mensalidade fixa, de R$ 250, que serve para manter os custos fixos da operação, e um percentual sobre as vendas, destinado para pagar outros marketplaces aos quais está interligada – são plataformas de e-commerce do Brasil e do mundo que disponibilizam os produtos de moda feitos no Paraná. A partir do LookModa, indústrias do estado poderão vender seus itens em grandes comércios eletrônicos. “O marketplace não é o futuro, já é o presente. O setor da moda paranaense demorou um pouco para entrar, mas a gente não vê outro caminho a não ser a integração total de todas as metodologias disponíveis para a comercialização dos produtos”, analisa o presidente do Sindvest. Indústrias já estão na plataforma Dezenas de indústrias já assinaram contrato para vender no LookModa, entre elas, a Traymon, que fica em Santo Antônio do Sudoeste e já tinha iniciado suas vendas pela internet. Com a nova oportunidade aberta pelo Sistema Fiep, pretende se aproximar dos consumidores, conta Ademar Traiano Junior, diretor da Traiano Multi Griffes, que detém a marca. “O projeto do Sistema Fiep vem ao encontro dessa tendência de mercado, aliado à mudança no comportamento de compra dos consumidores, que estão cada vez mais adeptos ao digital”. Para o diretor, o LookModa “tem potencial de impactar positivamente toda cadeia de produção do estado promovendo desenvolvimento, geração de riquezas e empregos”. A DiPanno, indústria têxtil localizada em Quedas do Iguaçu, conta que a plataforma chegou na melhor hora possível - na mudança de posicionamento da marca, que antes se chamava Pó do Pano. “Ainda não trabalhávamos com e-commerce e nos sentíamos atrasados em relação a isso. O apoio do Sistema Fiep é completo nessa adaptação, contamos com uma equipe muito experiente e atenciosa, o que tem sido decisivo para nosso sucesso na plataforma”, diz Ana Cláudia Hach, gerente comercial da Dipanno. Sucesso esse que poderá ser replicado em outros segmentos industriais. O gerente de Assuntos Estratégicos da instituição conta que a metodologia ainda vai apoiar muitas indústrias e sindicatos: “Temos muitas empresas pequenas que não teriam condições de fazer seus sites sozinhas, nem de desenvolver sistemas de cobrança seguros, com proteção de dados dos clientes e toda a segurança para evitar invasões de hackers”, segundo Mohr. O presidente do Sindvest de Maringá completa: “o marketplace não elimina o atacado, o varejo ou o representante; ele é mais uma ferramenta. Todas as indústrias, de todos os portes, têm a oportunidade de mostrar seus produtos para o Brasil e para o mundo”, finaliza Scalon. Indústrias interessadas em participar do LookModa podem obter informações no site da plataforma ou entrar em contato com o sindicato da sua região. Descubra o que o Sistema Fiep tem para a sua indústria.
Thu, 24 Jun 2021 18:20:18 -0000
Câmara aprova projeto que libera candidatura de quem foi multado por contas julgadas irregulares
Lei atual prevê inelegibilidade por oito anos; projeto isenta candidatos que tiverem sido punidos apenas com multa. Texto ainda será analisado pelo Senado. A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (24), por 345 votos a 98, um projeto de lei que permite a candidatura de quem teve contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas julgadas irregulares. O texto segue para o Senado. A isenção vale só para os casos que tenham sido sancionados exclusivamente com pagamento de multa. Atualmente, a legislação diz que são inelegíveis cidadãos que tiverem contas relacionadas a exercícios de cargos públicos rejeitadas por “irregularidade insanável” e que configurem “ato doloso de improbidade administrativa”. O prazo de inelegibilidade é de oito anos, contados a partir de decisão, irrecorrível, de órgão competente. Discussões O relator, deputado Enrico Misasi (PV-SP), disse que a alteração adequa a Lei das Inelegibilidades à jurisprudência já adotada por tribunais eleitorais. Misasi disse que condutas mais graves continuarão a ser sancionadas. Para o relator, em matéria de inelegibilidade, a lei deve levar em conta a gravidade dos atos praticados “É preciso punir sim, tudo, mas com uma gradação, para que aqueles que cometem irregularidades graves e causam dano ao erário tenham efetivamente uma punição a altura. E aqueles que tenham irregularidades menores, sejam sim punidos, mas na proporção correta da dimensão da sua irregularidade”, disse. Já o deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) disse que o projeto vai afrouxar o combate aos atos ímprobos contra a administração pública. “Com esta alteração, algumas condutas dolosas, sancionadas apenas com multa, estarão garantindo a possibilidade de reeleição de quem deveria sim ter a sua pena de morte na politica decretada”, afirmou. Como votaram A matéria foi aprovada com amplo apoio. Só o Podemos, o PSOL e o partido Novo orientaram contra o projeto. O PSL liberou a bancada. Votaram a favor do texto: PT PSB MDB Republicanos DEM PP PL PSDB PSD PTB PSC Solidariedade PDT PcdoB PV Rede
Thu, 24 Jun 2021 18:19:54 -0000
Ex-vereador de Ibotirama é morto a tiros na Bahia; polícia investiga o caso

De acordo com informações preliminares, Salatiel Coelho estava a caminho do veículo quando dois homens saíram de um carro branco e efetuaram vários disparos. Prefeitura de Ibotirama lamenta morte de ex-vereador em publicação nas redes sociais Reprodução/Redes Sociais O ex-vereador de Ibotirama, Salatiel Coelho, de 60 anos, foi morto a tiros na quarta-feira (23). A informação é da Polícia Civil. De acordo com informações preliminares colhidas pela polícia, Salatiel Coelho estava a caminho do veículo quando dois homens saíram de um carro branco e efetuaram vários disparos. A quantidade, no entanto, não foi detalhada. Ainda de acordo com a polícia, os tiros também atingiram um homem que trabalhava em uma padaria e foi socorrido para o Hospital Regional de Ibotirama. O estado de saúde dele não foi divulgado. O caso é investigado pela Delegacia Territorial (DT) de Ibotirama. A prefeitura de Ibotirama fez uma publicação nas redes sociais lamentando a morte do ex-vereador. "Com pesar, comunicamos que em virtude do falecimento do ex-vereador Salatiel Coelho, o prefeito de Ibotirama decreta luto oficial de três dias. Que Deus seja o conforto para familiares e amigos neste momento de pesar", escreveu na legenda da postagem. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia. Assista aos vídeos do G1 e TV Bahia Ouça 'Eu te explico'
Thu, 24 Jun 2021 18:17:45 -0000
DF recebe 111 mil doses de vacinas contra Covid-19

Novas remessas são de imunizantes CoronaVac, Pfizer e Janssen. Lote tem reserva de doses para categorias profissionais e pessoas com 48 anos. Novas remessas de vacinas contra a Covid-19 chegam no Distrito Federal Latam/Divulgação O Distrito Federal recebeu, nesta quinta-feira (24) mais 111 mil doses de vacinas contra a Covid-19. A informação foi confirmada pela Latam, empresa aérea responsável pelo transporte. Os novos lotes estão assim divididos: 64 mil doses da CoronaVac 28.080 doses da Pfizer 18.950 doses da Janssen De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, serão reservadas 30 mil doses para pessoas com 48 anos de idade. O início do agendamento para a faixa etária está previsto para a próxima segunda-feira (28). Distribuição das doses Ainda segundo a Secretaria de Saúde, a maior parte das doses da Janssen, que tem imunização completa com apenas uma dose, será destinada para professores. Serão 18 mil doses para os trabalhadores da educação. As 950 restantes atenderão pessoas em situação de rua. Já as doses da Pfizer e CoronaVac devem se encaminhadas para os seguintes grupos: 8 mil doses para professores da rede privada dos anos iniciais do Ensino Fundamental 30 mil para ampliação da faixa etária para 48 anos 2 mil para vigilantes e funcionários do SLU 2 mil para rodoviários 6 mil para gestantes e puérperas 3 mil para Forças Armadas Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.
Thu, 24 Jun 2021 18:17:40 -0000
Mais de 35 mil motoristas ainda não pagaram o IPVA 2021 em Sorocaba, Jundiaí e Itapetininga

A partir desta quinta-feira (24), os devedores serão notificados pela Secretaria da Fazenda. Em todo o estado de São Paulo, são mais de um milhão de devedores e o valor da dívida passa de R$ 1 bilhão. Mais de 35 mil motoristas ainda não pagaram o IPVA 2021 em Sorocaba, Jundiaí e Itapetininga José Vernando Ogura/AEN Mais de 35 mil motoristas ainda não pagaram o Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) 2021 em Sorocaba, Jundiaí e Itapetininga (SP). A partir desta quinta-feira (24), os devedores serão notificados pela Secretaria da Fazenda. Em todo o estado de São Paulo, são mais de um milhão de devedores e o valor da dívida passa de R$ 1 bilhão. Confira os números na região: Sorocaba Número de devedores: 21.075 Valor devido: R$ 19.888.520,60 Jundiaí Número de devedores: 10.892 Valor devido: R$ 10.780.210,74 Itapetininga Número de devedores: 3.091 Valor devido: R$ 2.646.135,34 As notificações para quem está devendo o IPVA não vão chegar por cartas em casa. A relação está no Diário Oficial. Os devedores podem fazer o pagamento diretamente nos caixas eletrônicos, com o número do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) do veículo. Quem está devendo o IPVA deve entrar em contato com a Secretaria da Fazenda pelo site ou pelo telefone 0800-0170-110 através de um telefone fixo. Para ligar do celular, o número é (11) 2450-6810. VÍDEOS: veja as reportagens do Bom Dia Cidade e do TEM Notícias Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí
Thu, 24 Jun 2021 18:17:26 -0000
Banco do Brasil abre concurso com mais de 100 vagas para Sergipe

Inscrição podem ser feitas até o dia 28 de julho. Sede do Banco do Brasil, em Brasília Adriano Machado/Reuters O Banco do Brasil abriu inscrições para concurso para cargo de escriturário em todo o Brasil, com mais de 100 vagas imediatas, além de cadastro reserva, em Sergipe. As provas no estado ocorrem em Aracaju. As vagas são para 37 cidades do estado. Ao todo estão sendo ofertadas 4.480 vagas em todo o país. Confira o Edital As inscrições devem ser feitas pelo site da Cesgranrio de 24 de junho a 28 de julho e têm valor de R$ 38,00. Do total, 5% das vagas são reservadas para pessoas com deficiência e 20% para candidatos que se autodeclararem pretos ou pardos. O concurso terá provas objetivas e redação, previstas para o dia 26 de setembro, e seguirá os protocolos de prevenção à Covid-19. Os candidatos podem concorrer para agente comercial, que trabalha na rede de agências do BB, em todo o país, ou para agente de tecnologia, que assume na área de Tecnologia, em Brasília. Os requisitos são: ter certificado de conclusão ou diploma de curso de nível médio, e idade mínima de 18 anos completos, até a data da contratação. A remuneração inicial é de R$ 3.022,37, para jornada de 30 horas semanais. O banco oferece ainda ajuda alimentação/refeição de R$ 831,16 por mês e, cumulativamente, concede cesta alimentação no valor mensal de R$ 654,87. Há possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros ou resultados; vale-transporte; auxílio-creche; auxílio a filho com deficiência e previdência complementar. Os funcionários do BB possuem ainda acesso à Universidade Corporativa Banco do Brasil (UniBB).
Thu, 24 Jun 2021 18:15:46 -0000
Dona de casa que construiu mini memorial junino em casa lamenta mais um ano sem São João na PB

Espaço é decorado com elementos típicos do interior nordestino e recebia dezenas de pessoas durante o mês de junho. São João: família transformou casa em museu nordestino em Campina Grande O mês de junho está sendo totalmente diferente para Maria Goretti da Silva, de 62 anos, mais uma vez. Devido à pandemia da Covid-19, desde 2020, os festejos juninos tradicionais não estão acontecendo e ela, que construiu um mini memorial do São João no bairro Bodocongó, em Campina Grande, não está podendo comemorar da forma que esperava. O espaço, que existe desde 2018 e ficou carinhosamente conhecido como “Sítio da Vovó Goretti”, é decorado com elementos típicos do interior nordestino e recebia dezenas de pessoas durante o mês de junho. Desde 2020, Maria Goretti não recebe grandes grupos de visitantes no mini museu sobre o São João de Campina Grande que construiu em casa TV Paraíba/Reprodução Em março de 2020, com o início da pandemia, Goretti parou de receber os visitantes para evitar aglomerações e também para se proteger, já que faz parte do grupo de risco. "Na primeira onda passei pelo menos quatro meses sem receber ninguém", disse. Os elementos juninos como fogueira, balão, chita, palha, cordel e uma plantação de milho, que preserva os costumes juninos em pouco mais de 20 metros quadrados. Na casa, ainda é possível encontrar peças raras como um ferro à brasa, colchas e almofadas de fuxico, fogão à lenha, moringa e forma de barro. São João, Santo Antônio e São Pedro também marcam presença no memorial, com um altar que faz referência especialmente a eles. Sítio da Vovó Goretti está recebendo visitantes de maneira limitada por causa da pandemia, em Campina Grande Renan Zott/Brahma Na casa de Goretti também funciona um restaurante só de comidas regionais. Atualmente, o atendimento está acontecendo apenas por delivery ou retirada no balcão. O que para ela, não substitui a presença dos amigos, que vinham até de outros países para visitá-la. Cada espaço da casa e cada um dos itens de decoração que caracterizam a maior paixão de Goretti, infelizmente, deixaram de serem vistos por inúmeras pessoas e para ela, o sentimento é de tristeza, já que além dos visitantes, Goretti acabou se afastando dos amigos que a visitavam para se prevenir do coronavírus. "Me sinto muito triste porque aqui vinham crianças, turma de colégios, tinha visitas de grupos da terceira idade... E também os meus amigos. Tudo isso me alegrava demais". Amor pelas raízes O apelido do local foi resultado do carisma e da recepção calorosa da dona de casa a quem chegava no “Sítio da Vovó Goretti”. "Antes, a minha intenção era reunir a família, os amigos e vizinhos para fazer a festa com eles aqui. Aos poucos, os amigos foram trazendo mais pessoas e a notícia se espalhou. Hoje recebo grupos de idosos e de estudantes que ficavam me chamando de vovó. Acabei batizando assim o meu sítio", explicou. “Vovó Goretti” contou também que a paixão pela decoração regional começou quando ela ainda era criança. "Eu sempre gostei de colecionar documentos, fotos e peças da minha família. E tenho uma forte lembrança de passar o São João na casa dos meus parentes em um sítio no interior de Pernambuco. Lá não tinha nem energia, era no candeeiro”, lembrou com nostalgia. Para a anfitriã, construir a casa proporcionou recordar os bons momentos vividos em família e de quebra aumentou o amor que ela alimenta pelo período junino. Sensações que ela também costumava admirar nos semblantes dos seus visitantes. São João, Santo Antônio e São Pedro marcam presença no memorial do Sítio da Vovó Goretti, em Campina Grande Renan Zott/Divulgação Esperança em dias melhores Engana-se quem pensa que a campinense se desanimou. Pelo contrário, ela está cheia de esperanças em dias melhores, onde poderá receber a todos com a alegria e o amor que lhe são característicos. Goretti já recebeu as duas doses da vacina contra Covid-19 e voltou a receber alguns visitantes, mas com número reduzido e seguindo os protocolos de segurança. "Agora estou recebendo, no máximo quatro pessoas por vez", contou. Para que a vida possa, de fato, ao normal, Goretti é consciente da importância da vacinação e dos protocolos de segurança. "Tenho esperança e muita fé. Isso também depende da população ajudar cumprindo todas as normas, ou seja, usar máscara, manter distanciamento, lavar as mãos sempre e usar álcool em gel. Deus vai nos ajudar", afirmou "Vovó", que está com saudades de ver a casa cheia. Quem tiver interesse em conhecer o Sítio da Vovó Goretti, pode agendar uma visita pelo telefone (83) 99181-2348. *Sob supervisão de Krys Carneiro VÍDEOS: tudo sobre o São João na Paraíba
Thu, 24 Jun 2021 18:15:44 -0000
Vitória amplia vacinação contra Covid-19 para pessoas com 35 anos

O agendamento será aberto às 18h, desta quinta-feira (24). Serão disponibilizadas 5,9 mil vagas. Vacinação contra Covid-19 no ES Reprodução/TV Gazeta Vitória ampliou a faixa etária da vacinação contra a Covid-19 para pessoas com 35 anos ou mais. Nesta quinta-feira (24), às 18h, será aberto o agendamento de 5,9 mil vagas para primeira dose da vacina. Vacina em Vitória: veja quem pode ser vacinado e o que fazer A marcação pode ser feita no site da Prefeitura de Vitória ou no aplicativo "Vitória Online". A vacinação será realizada nesta sexta-feira (23), na Igreja Batista de Jardim da Penha, no Ginásio da Faculdade Salesiano e nas Unidades de Saúde da Praia do Suá e do Centro; e no sábado (26), no Maanaim Vitória, Igreja Batista de Jardim da Penha, Casa do Cidadão e Unidade de Saúde de Santo Antônio. Para esse agendamento, algumas unidades de saúde farão a imunização em horário ampliado. No momento da marcação, será possível escolher o horário das 16 às 20 horas. Belo Horizonte é a capital mais atrasada do Brasil na vacinação por idade Vídeos: tudo sobre o Espírito Santo Initial plugin text Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo
Thu, 24 Jun 2021 18:14:56 -0000
Justiça dá 72 horas para Ministério da Saúde enviar mais vacinas contra Covid-19 para Rondônia

As doses fazem parte do fundo estratégico. Decisão foi tomada após órgãos de controle informarem que o estado estava sendo discriminando na distribuição de vacinas. Vacinação contra a Covid em Ji-Paraná, RO Semusa/Reprodução A Justiça Federal determinou nesta quinta-feira (24) que o Ministério da Saúde disponibilize, com urgência, doses extras de vacinas contra Covid-19 a Rondônia, para que o estado chegue ao menos à média de outras unidades da federação no quantitativo de distribuição de vacinas proporcionalmente. O Governo Federal tem até 72 horas para cumprir a decisão. As doses extras fazem parte do Fundo Estratégico, ele existe para atender estados em situação mais crítica na pandemia. Segundo a Justiça, a União deve comprovar a cada remessa o quantitativo e o percentual do Fundo Estratégico remetido para o estado. A decisão foi tomada após análise de relatórios técnicos do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO) e da Controladoria Geral da União no Estado de Rondônia (CGU-RO), que apontarem discriminação, já que Rondônia é o segundo estado que menos recebe vacinas proporcionalmente para sua população, mesmo possuindo cinco cidades entre as 10 do país com maior taxa de mortes proporcionalmente: Pimenteiras D'Oeste (1ª posição), Guajará-Mirim (2ª posição), Porto Velho (3ª posição), Ariquemes (8ª posição) e Vale do Paraíso (9º posição). "O cenário fático demonstrado pelo relatório técnico comprova um agravamento epidemiológico local, devido à alta taxa do número de óbitos e casos notificados/100 mil habitantes quando comparados a outros Estados da Federação, situação essa suficiente para justificar o aumento da remessa de doses de vacinas de combate à Covid-19 com a utilização do Fundo Estratégico de 5%, assim como ocorreu no Estado do Amazonas, de modo a garantir o tratamento isonômico entre os Estados que se encontram em situação de crise local semelhante", consta na decisão. Segundo a Justiça, os dados comprovam a desigualdade regional enfrentada por Rondônia e isso é entrave à garantia da saúde de seus cidadãos. O Ministério Público Federal (MPF) se pronunciou sobre o caso lembrando que o Ministério da Saúde já havia sido alertado sobre a diferença a menor de doses enviadas, tanto por meio de recomendação do MPF, quanto por diversos ofícios do governo estadual, mas não se posicionou. VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia
Thu, 24 Jun 2021 18:14:09 -0000

This page was created in: 0.26 seconds

Copyright 2021 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info